ANTÓNIO  QUINO

Angolano, jornalista, docente universitário, ensaísta, romancista e contista, é licenciado em Ciências da Educação, opção linguística Português, mestre em Ensino de Literaturas em Língua Portuguesa e doutorado em ciências da literatura, especializado em Literatura Comparada, pela Universidade do Minho, em Portugal.

É membro fundador da Academia Angolana de Letras e membro da União dos Escritores AngolanosProfessor convidado da Universidade de Roma Tre, Itália (2015).

Autor do ensaio “Duas faces da esperança: Agostinho Neto e António Nobre, num estudo comparado” (2014) e da obra literária “República do Vírus” (2015).

É organizador das antologias “Conversas de homens no conto angolano”” (2010), reeditada em Portugal com o título “Balada de homens que sonham”” (2011), e co-organizador (Com Margarida Reis, da Faculdade de Letras de Universidade de Lisboa) da antologia de contos angolanos “”Pássaros de asas abertas”, (Lisboa, 2016)