Conheça a obra “O Triste Fim de Policarpo Quaresma”

A obra mais conhecida de Lima Barreto, “O Triste Fim de Policarpo Quaresma”, foi publicada no ano de 1911 como folhetins no Jornal do ComércioSó cinco anos depois foi publicado como livro, custeado pelo próprio autor.

As histórias contadas no livro se passam nos primeiros anos da República, durante o governo de Floriano Peixoto (1891 – 1894). Os fatos históricos e sociais da época estão muito presentes no enredo de “Triste Fim”, uma vez que Policarpo é engajado e revolucionário.

A história

O livro conta a história de Policarpo Quaresma, um patriota que causa estranheza nas pessoas. A primeira parte da obra, dividida em três, começa descrevendo a rotina do major, apelido usado por Policarpo.

Apesar de estranho, o personagem principal era respeitado pelas pessoas ao seu redor. Em determinado momento, Policarpo passa a aprender violão com o professor Ricardo Coração dos Outros, amigo que o acompanha até o fim da vida. Patriota fervoroso, Policarpo só usava e comia coisas verdadeiramente brasileiras.

Um dos momentos de maior patriotismo leva Policarpo a ser internado em uma instituição por seis meses: na ocasião, ele escreveu um ofício em tupi para o ministro, dizendo que a língua oficial do país deveria ser essa.

Lima Barreto consegue trazer questões sociais e históricas do país, muito atuais ainda, com bom humor. O livro foi adaptado para o cinema em 1998, com Paulo José no papel principal.