O autor falou também sobre as polêmicas que surgiram nas telenovelas por conta do tema

Em uma atividade chamada Histórias Contadas – Meus dois pais, o autor conhecido por suas obras na teledramaturgia compartilhou um pouco de suas experiências na construção de narrativas literárias que dialogam com a questão racial.

Na obra “Irmão Negro”, o autor aborda a questão racial em uma história de dois garotos que, apesar de serem primos, são criados como irmãos. Um negro e outro branco. E assim as dificuldades e preconceitos que o irmão negro sofre cotidianamente, são escancaradas quando comparados os privilégios do irmão branco.

Durante a atividade houve ampla participação do público, que interagia com o tema levando perguntas e comentários, e a discussão passou por temas como o impacto de questões de diversidade serem abordadas nas telenovelas. As discussões caminhavam pela necessidade de levar informação e uma percepção humana sobre a diversidade, para que as pessoas tenham contato com o tema e para que se desenvolvam cada vez mais diálogos no sentido da tolerância e do respeito.

A telenovela da Rede Globo “A Força do Querer”, que terminou recentemente e que abordava o tema da transexualidade, também esteve na pauta tanto na plateia quanto na interlocução do autor. Ele e as intervenções vindas do público convergiam no sentido de que essa representatividade, assim como na questão negra em papéis que fogem de estereótipos, cumprem um importante papel social, por promover um novo olhar sobre o tema