Com atividades voltadas para o público infantil e juvenil, a festa pretende incentivar o hábito da leitura desde cedo.

A Flinkinha, que acontecerá dentro da programação da FlinkSampa, é um verdadeiro convite para que todos levem suas crianças! As atividades propostas são uma oportunidade única não só para ler ou adquirir este hábito, como também para se emocionar e aprender.

E, para além da necessidade de que a leitura deve ser incentivada logo nos primeiros anos de vida para que se torne um hábito na vida adulta, a Flinkinha também será um espaço de construção e reconhecimento da identidade negra.

Infelizmente os dados não mentem: o Brasil lê 1,7 livros por ano per capta. Estamos muito abaixo de países como Chile, Argentina, Uruguai e Colômbia.

A pergunta é: de onde vem tamanho desapego pela leitura e pelo conhecimento?

Especialistas afirmam que as causas são seculares e estruturais e sobre isto não restam dúvidas. Porém, também sabemos que em nosso país o livro ainda é de difícil acesso e não representa, para a maioria, fonte de diversão, prazer e conhecimento.

Para piorar, temos poucas bibliotecas e o acesso a elas é feito de forma burocrática.

Nossa relação com a leitura é tão ruim que o castigo dado nas escolas ainda hoje é enviar os alunos indisciplinados para a biblioteca.

Por tudo isso é preciso apresentar a leitura como prazer logo na pré-infância e mostrar às crianças que ler é sim, fonte de diversão e prazer.

Flinkinha: espaço de (re) conhecimento da identidade negra

A ideia é trazer autores e livros que falem sobre a temática que envolve a cultura negra em seus vários aspectos e posicionamentos.

Confira a programação:

Convidados

QUINTA-FEIRA, Dia 16 /11 – 11 horas

Contando e encantando com a Princesa Violeta

Veralinda Menezes

QUINTA-FEIRA, Dia 16/11 – 13 horas

Histórias contadas – Meninas sem Cor

Fernanda Emediato

QUINTA-FEIRA, Dia 16/11 – 15 horas

Clubinho do Livro

QUINTA-FEIRA, Dia 16/11 – 16 horas

Histórias contadas – Meus Dois Pais

Walcyr Carrasco

SEXTA-FEIRA, Dia 17/11 – 10 horas

Histórias contadas – África

Silvana Salerno

SEXTA-FEIRA, Dia 17/11 – 13 horas

Histórias contadas – Mundo Black Power

Kiusam Oliveira

SEXTA-FEIRA, Dia 17/11 – 15 horas

Clubinho do Livro

SEXTA-FEIRA, Dia 17/11 – 16 horas

Histórias contadas – Cabelo Bom é o Que?

Rodrigo Goeckes

SÁBADO, Dia 18/11- 11 horas

Histórias contadas – Bucala: a pequena princesa do Quilombo Cabula

Erico Brás

SÁBADO, Dia 18/11 – 13 horas

Histórias contadas – Tá bom pra você?

Kenia Maria

SÁBADO, Dia 18/11 – 15 horas

Clubinho do Livro

SÁBADO, Dia 18/11 – 16 horas

Histórias Contadas – A Cor de Coraline

Alexandre Rampazzo

SÁBABO, Dia 18/11 – 16 horas

Bate-papo sobre o livro – Mais Leve que o Ar

Felipe Sali

FLINKINHA PARA MESTRES

OFICINAS PARA PROFESSORES

QUINTA-FEIRA, 16/11 – 15 horas

Folclóre Brasileiro

Januária Cristina Alves

QUINTA-FEIRA, 17/11 – 10 horas

Retratos da Leitura no Brasil e Formação do Hábito do Leitor

Zoara Failla – Instituto Pró-livro

SEXTA-FEIRA, 17/11 – 14h00 horas

A Língua Portuguesa pede Passagem – oficina de ensino de português para estrangeiros

Susanna Florissi

SEXTA-FEIRA, 17/11 – 16h30 horas

Como Lidar como Racismo e Inclusão na Escola

Pedro Bandeira

SÁBADO, 18/11 – 16 horas

A Influência dos Heróis e dos Contos de Fadas na Formação de Seres Humanos Livres de Preconceitos

Veralinda Menezes